Pastoral do Dízimo (reunião toda última terça às 20h)

 

          Qual o objetivo da Equipe de Pastoral do Dízimo?

          Embora a conseqüência natural da implantação do Dízimo seja um aumento de receita, um crescimento na arrecadação paroquial, não deve ser esse o objetivo da organização da Pastoral do Dízimo. Isso deve ficar bem claro logo no início: a Equipe de Pastoral do Dízimo nunca deveria ter o objetivo, nem mesmo a conotação, de resolver o problema de caixa da paróquia. Toda paróquia tem, com efeito, outras fontes de renda, que não são o Dízimo: festas, eventos promocionais, aluguéis, doações, etc. Em princípio, uma paróquia poderia sobreviver sem o Dízimo. Mas, aí, não estaria sendo a Igreja de Jesus Cristo, a Igreja da Palavra de Deus, que nos ensina muitas coisas sobre a prática do Dízimo. Como vimos acima, o Dízimo é questão de fé, de prática do Evangelho, de confiança em Deus providente.

Por isso, o principal objetivo da Equipe de Pastoral do Dízimo é evangelizar sobre o Dízimo. E isso deve ser feito de modo tal que o Dízimo se torne, de fato, a principal fonte de renda da paróquia. Na verdade, para sermos fiéis à Bíblia, o Dízimo deveria ser a única fonte de renda de uma comunidade de fé. Então, ele seria sinal de partilha e de comunhão, a exemplo das primeiras comunidades cristãs.

          Se o Dízimo fosse bem organizado, não se despenderia tanta energia, cansaços e tensões (quando não até divisões) com outras preocupações. Mas, para que haja uma boa organização do Dízimo, é necessária muita evangelização. A Equipe de Pastoral do Dízimo tem essa missão: conscientizar os paroquianos sobre sua responsabilidade para com a comunidade paroquial onde vivem e da qual fazem parte. Nesse sentido, importante trabalho deve ser feito exatamente junto às lideranças das pastorais, grupos e movimentos.

 

          O objetivo primeiro da Equipe de Pastoral do Dízimo é:

a) Conscientizar os fiéis sobre a dimensão bíblica, teológica e espiritual do Dízimo;

b) Mostrar que o Dízimo é um ato de fé, de esperança e de caridade;

c) Testemunhar a alegria de uma vida agradecida a Deus, através da oferta mensal do Dízimo.

d) Apresentar o Dízimo como condição central da experiência de comunhão e participação e, portanto, da experiência de ser e de agir como Igreja.

Um dos lemas da Equipe da Pastoral do Dízimo e um dos sonhos de todo dizimista é: “Que haja igualdade em tudo e para todos”.